O Portal do Aviador reúne sites e muito conteúdo relacionados à aviação. Notícias, anúncios e cobertura de eventos aeronauticos.

Aviação Executiva Aviação Geral Monomotores a venda Notas

Cirrus SR20 e SR22

Compartilhe
, / 74

Seguindo a série sobre aeronaves monomotoras, vamos começar a conhecer melhor cada uma das aeronaves mencionadas.

Uma das aeronaves leves mais vendidas do planeta, principalmente para os pilotos que operam suas próprias aeronaves em viagens à negócios ou lazer com a família, o Cirrus passou por várias gerações e adaptações ao mercado consumidor, como o aumento na altura da aeronave, inclusão do 5º assento para transportar crianças, além da criação de várias edições limitadas e especiais em parceria com fornecedores. São ofertados 2 modelos monomotor à pistão, o SR20 e o SR22.

Mas qual a diferença entre o SR20 e o SR22?

Se analisarmos o projeto, suas dimensões e espaço interno não existe nenhuma diferença entre os dois modelos, apenas em relação à motorização. O SR20 está equipado com um Lycoming IO-390-C3B6 que gera 215HP de potência, permitindo o embarque de 350Kg de carga paga (Considerando a aeronave abastecida para um voo de 3h com reservas).

Cirrus SR22T

Já o SR22 possui dois tipos de motorização, uma com o Continental IO-550-N com 310 HP e outra com o Continental TSIO-550-K Turbo que gera 315HP. A diferença de potência final é mínima, porém, a motorização turbo permite menor consumo de combustível, maior teto operacional (25.000ft contra 17.500ft do aspirado), maior velocidade de cruzeiro (Máxima de 213kt contra 183kt do aspirado). Em contrapartida, a aeronave com motor aspirado possui menor peso básico, o que permite o transporte de 37kg a mais de carga paga e utiliza menos pista para decolar, redução de 130m.

Entre os opcionais da linha Cirrus estão Yaw Damper, Synthetic Vision, Active Traffic (Melhorias no ADS-B), Telas touchscreen maiores com interface Jeppesen, Ice Protection, Ar condicionado, telefone por satélite, pinturas exclusivas e outras melhorias.

O Cirrus vem com um diferencial de fábrica, o paraquedas balístico, em determinadas condições adversas quando não será possível recuperar a atitude da aeronave ou pousar em segurança, seu acionamento é recomendado e aeronave cairá em sentido vertical até atingir o solo, com velocidade baixa e em segurança. Esse item foi o maior atrativo para pilotos proprietários, criar mais confiança para operarem sozinhos.

Uma aeronave Cirrus SR20 nova custa cerca de US$ 400mil (Nos EUA) e sem opcionais, já o SR22 cerca de US$ 610mil nas mesmas condições e o SR22T US$ 710mil

Cada item opcional possui um valor específico que será acrescido ao valor da aeronave, eles também aumentam o peso básico do equipamento, o que poderá alterar a quantidade de pista necessária para decolar ou pousar, velocidade máxima de cruzeiro, razão de subida, carga paga permitida e outros dados de performance.

No Brasil, considerando aeronaves com CA e IAM válidos, existem cerca de 350 aeronaves Cirrus em condições de voo. Dessas apenas 40 são do modelo SR20 e as 310 restantes se dividem entre SR22 e SR22T.

A aeronave é uma boa opção para proprietários pilotos, ou então uma opção com custo operacional mais baixos para viagens de curta distância com a família e até mesmo para negócios se comparados ao fretamento, turboélices, jatos e também as filas e check ins dos aeroportos brasileiros.

Todas as informações dessa publicação são do site da fabricante: https://cirrusaircraft.com/

Por:  Carlos Eduardo Damasceno

Gostaria de receber mais detalhes:

Seu nome (obrigatório)

Seu e-mail (obrigatório)

Sua mensagem