O Portal do Aviador reúne sites e muito conteúdo relacionados à aviação. Notícias, anúncios e cobertura de eventos aeronauticos.

Aviação Geral

General Electric J79, o ouro do Ocidente

Leveza com alta pressão, simplicidade mecânica e economia de combustível. Até a criação do motor J79, a maioria era concebida independente da aeronave
Compartilhe
, / 1517
 
O J79 foi o primeiro motor da GE concebido com a sofisticação fornecida por componentes já desenvolvidos. Seu primeiro voo ocorreu em Schenectady, Nova Iorque, em 1955, a bordo do XF4D e mais tarde estabeleceu recorde mundial de altitude em 91.249 pés (27 813 m) e um recorde de velocidade de mais de 1.400 km/h – em um F-104 Starfighter.
 
Antes mesmo de alimentar o F-4 Phantom, o J79 era o turbojato mais avançado já projetado. Até hoje, mais de 2.500 motores ainda estão em serviço e são projetados para continuar até 2020. O J79 propulsionou as seguintes aeronaves:
  • B-58 Hustler
  • F-4 Phantom II
  • F-104 Starfighter
  • IAI Kfir
  • A3J Savage
  • RA-5 Vigilante
  • F-16/79 (modelo que não entrou em produção)
 
O J-79 é um monstro de motor, com pouco mais de 5 metros de comprimento, 1 m de diâmetro e pesa em torno de 1.600 kg. Trata-se de um motor de eixo único, cujo estágios posteriores do compressor de alta pressão incorporam lâminas de incidência variável. Estes componentes móveis estão ligados entre si mecanicamente, de modo que sua posição pode ser controlada pelo fornecimento de combustível. O compressor tem 17 fases e é acionado por uma turbina de três estágios.
 
O grande objetivo dos fabricantes era criar um motor que combinasse leveza com alta pressão, simplicidade mecânica e economia de combustível razoável. Com o J-79, o objetivo foi alcançado. Pela primeira vez, uma aeronave avançada (F-104) e um motor (J-79) foram desenvolvidos e produzidos simultaneamente. O coeficiente de motor de empuxo-peso (peso mais impulso) não tem precedentes. Desenvolvido em cooperação com a Força Aérea dos EUA, o J-79 foi o primeiro motor capaz de prover a uma aeronave duas vezes a velocidade do som.
 

Com mais de 12.000 horas de testes na fábrica, simulando altitudes e tempo, o J79 foi a resposta da General Electric ao Pratt & Whitney JT3 (J57), trazendo estatores variáveis para evitar estol das pás do rotor. Em sua carreira longa e bem sucedida, mais de 17.000 exemplares foram construídos, acumulando mais de 30 milhões de horas de voo – provavelmente, mais do que qualquer outro avião militar ocidental.



MODELOS:

TIPO
                           EMPUXO COM PÓS COMBUSTOR (em Kg)
J79-GE2
                           6 803
J79-GE-5A
                           7 076
J79-GE-7A
                           7 166
J79-GE-10
                           8 101
J79-GE-15
                           7 711
J79-GE-17
                           8 119
J79-GE-119
                           motor protótipo para a versão de exportação do F-16A