O Portal do Aviador reúne sites e muito conteúdo relacionados à aviação. Notícias, anúncios e cobertura de eventos aeronauticos.

Aviação Executiva

HondaJet em reta final de certificação

Compartilhe
, / 957

Fabricante japonesa oficializa seu primeiro HondaJet, garantindo avanços no desempenho, economia no combustível e um bagageiro “grande o suficiente para a Paris Hilton”

Pedro Rosas
Portal do Aviador
O HondaJet tem valor estimado em US$ 4,5 milhões e traz seus dois motores conectados sobre as asas

Mais conforto para os negócios. É o que a fabricante japonesa, famosa por seus carros e motos, quer dedicar aos empresários e estrelas do cinema mundo afora. A expectativa é que seu primeiro jato de luxo, o HondaJet, decole em Greensboro, na Carolina do Norte, já nos próximos meses, colocando a empresa no mercado mundial dos “light jets”.
  

O polêmico projeto, iniciado no fim dos anos 1980, procurava transformar a Honda na mais bem-sucedida fabricante de jatos do Japão. Com seu primeiro modelo decolando quase duas décadas depois, em dezembro de 2010, a empresa ainda levaria três anos de adiamentos na produção para, finalmente, botar um final feliz na controvérsia. Foi nesta semana, durante a NBAA, maior convenção de negócios do mundo, que o presidente da Honda Aircraft Company, Michimasa Fujino, oficializou a chegada do primeiro HondaJet. 


Com seis aeronaves em linha de montagem e certificação aguardada para o início de 2014, o novo light jet da Honda conta com menos de 13 metros de comprimento, pode acomodar cinco passageiros e estreou nos Estados Unidos voando a 760 km/h. Fujino, idealizador do programa, se mostrou satisfeito com os resultados. “Estamos prestes a oferecer os jatos mais leves e avançados do mundo”. 


Performance

Velocidade máxima de cruzeiro 420KTAS
Altitude máxima de cruzeiro FL430
Subida 3.990 pés/min
Distância para decolagem 4.000 pés
Distância para pouso 3.000 pés

Dimensões

Altura 4,54 m
Envergadura 12.12m
Comprimento 12.99m

Cabine

Altura 1,46 m
Comprimento 5,43 m
Largura 1,52 m
Tripulação + passageiros 1+5
No design da aeronave de US$ 4,5 milhões, se destaca a configuração dos motores conectados sobre as asas. Combinado com o chamado “Fluxo Laminar Natural” da asa e nariz, promete diminuir o arrasto aerodinâmico e a ocorrência de ruídos. Os dois turbofan “GE Honda HF120”, com 1880 libras de empuxo cada, também prenunciam avanços no desempenho e redução do consumo de combustível. 

No cockpit, o painel de controle Garmim G3000, com tecnologia touch-screen, conta com três monitores de 14 polegadas de alta definição com acesso quase todas as funções de um cockpit. “Estamos extremamente satisfeitos com o desempenho do HondaJet, caminhando de acordo com as normas da FAA desde o começo do programa de testes”, disse Fujino, que ainda afirmou possuir um bagageiro “grande o suficiente para a Paris Hilton”. O novo HondJet já possui mais de 100 encomendas nos EUA.